×

Participe do
Processo Seletivo 2016.2

Veja como é fácil:

Guia de Cursos

Tudo Sobre o Curso de Pedagogia

PEDAGOGIA: GRADE CURRICULAR, SALÁRIO E CARREIRA

O pedagogo pode trabalhar em hospitais, escolas, universidades, empresas, ONG’s, órgãos do governo etc. É um mercado muito promissor.

 

Muitas pessoas pensam que o curso de pedagogia prepara o aluno apenas para trabalhar em escolas ou com crianças. Quem pensa assim está muito enganado. Este curso oferece uma enorme gama de oportunidades em diversos setores do mercado, desde instituições de ensino até empresas, hospitais e ONG’s.

O profissional de pedagogia, essencialmente, deve possuir três principais vocações: gostar de acompanhar o desenvolvimento vocacional das pessoas, ser paciente e didático, além de gostar de trabalhar diretamente com crianças. Essas são as qualidades básicas, que não necessariamente são dons, mas podem ser desenvolvidas, sobretudo através do próprio curso de pedagogia. Basta ter interesse genuíno pela área.

A faculdade de pedagogia é uma licenciatura de 3 ou 4 anos, exceto em alguns casos em que o aluno tem a opção de fazer o bacharelado. São poucas faculdades que oferecem bacharelado em pedagogia. Logo, poucos alunos se tornam pedagogos bacharéis no Brasil, o foco dessa área realmente é a licenciatura.

Ao longo deste artigo vamos explicar tudo sobre a área de pedagogia, suas principais funções, áreas de atuação, matérias na faculdade, estágio, salário e muito mais. Acompanhe.

1. Como funciona a pedagogia

2. Pedagogia Waldorf

3. Pedagogia ou Letras?

4. Expectativa salarial

5. Grades Curriculares

6. Concluiu o curso de pedagogia? Veja as carreiras que poderá seguir

 

1.Como funciona a pedagogia?

O aluno de pedagogia é treinado para conseguir atuar em dois núcleos de atuação: administração ou magistério. No campo administrativo, o pedagogo pode ser um coordenador de uma instituição de ensino, supervisor ou diretor. Independente se é coordenador ou diretor de uma escola, o pedagogo é responsável por supervisionar o sistema de ensino, analisar se as práticas de ensino são as mais adequadas, acompanhar o desenvolvimento educacional dos alunos, verificar a estrutura de ensino e a própria infraestrutura da instituição na qual os alunos são submetidos, entre diversas outras questões que podem influenciar no aprendizado das pessoas.

Já o núcleo do magistério, consiste na aplicação de aulas em si. O pedagogo pode ministrar aulas para alunos do primeiro ao nono ano, conhecido como ensino fundamental. Além das aulas, o pedagogo é fundamental para análise do material didático aplicado pela instituição, e é o responsável por averiguar se as práticas de ensino são as adequadas de acordo com a didática moderna.

Especificações

O curso de pedagogia oferece ensino mais amplo, sem especificações. O aluno que desejar se especificar em alguma área deve fazer uma pós-graduação. Algumas faculdades oferecem especificações, mas são raras, e normalmente são para alunos em instituições do campo, focadas em escolas rurais. Outras especificações, que algumas universidades oferecem, são para lidar com alunos que possuem necessidades especiais, psicopedagogia ou educação infantil.

 

Após a conclusão do curso, o profissional de pedagogia pode atuar em outros segmentos sociais, além das escolas, como pedagogia empresarial (treinamentos, dinâmicas de RH, projetos educacionais, aulas etc.); pedagogia hospitalar (trabalhando diretamente com crianças internadas que não podem voltar às aulas); pedagogia governamental (fiscalizando a legislação de ensino de todo o país); editorias (desenvolvendo material didático); e educação especial (auxiliando didaticamente crianças, jovens e adultos portadores de necessidades especiais).

Outro campo muito explorado nos últimos anos em que o profissional de pedagogia tem um papel imprescindível é o digital. O meio digital tem sido uma plataforma potencial para maximizar os resultados das salas de aula. Principalmente para o ensino infantil. As crianças conseguem exercitar atividades e jogos didáticos sem necessidade de ficar reescrevendo como acontece no papel, por exemplo.

 

2. Pedagogia Waldorf

Pensando em uma nova maneira de abordagem de ensino, o alemão Rudolf Steiner, criador da antroposofia, fundou uma nova vertente da pedagogia, que envolve tanto o desenvolvimento físico como intelectual e artístico do aluno.

O professor ganha mais autonomia para formar seu próprio plano de ensino, sempre com o objetivo de desenvolver alunos livres, moralmente responsáveis e socialmente competentes. Para a filosofia Waldorf, a pedagogia não deve limitar os alunos a um plano de ensino engessado. A pedagogia Waldorf prega a importância do autoconhecimento e da autoeducação como formação consistente do indivíduo.

No UniÍtalo, a Pedagogia de Waldorf é uma extensão curricular, ou seja, uma pós graduação com 18 meses de duração. Nela, o aluno terá contato com disciplinas como: Ser Humano e seu Desenvolvimento; Fundamentos da Educação; Música e Desenvolvimento Humano; Universo das Artes Plásticas; Metodologia e Práticas dos Ensinos (Música, Infantil e Artes Plásticas); Trabalho de Intervenção Educacional e muito mais.

A grande meta dessa nova vertente é valorizar o talento humano em sua totalidade. Assim, é primordial valorizar as necessidades de desenvolvimento do estudante, fomentando a arte e os trabalhos manuais, que envolvem desde culinária a marcenaria, por exemplo. As etapas de desenvolvimento dos alunos são analisadas nos mínimos detalhes, justamente para trabalhar com atividades específicas para cada etapa de desenvolvimento, sempre com foco nas artes, liberdade de expressão, autoconhecimento e trabalhos manuais.

Se você pretende seguir a carreira do magistério, a pedagogia Waldorf é uma boa opção para capacitação de professores.

 

3. Pedagogia ou Letras?

Teórica e praticamente, os cursos de pedagogia e letras são bastante distintos. Mas eles têm algumas familiaridades, entre elas, a principal é a atuação no campo do ensino. Muitos alunos que querem trabalhar em escolas, têm o sonho de dar aulas, ou simplesmente apoiam a causa da educação, ficam em dúvida entre Pedagogia e Letras. E é muito comum fazerem a escolha pautados em noções errôneas, como: “Vou escolher Letras se quiser dar aulas de português, ou Pedagogia se quiser trabalhar com crianças”.

Pois bem, esses cursos não se resumem a essas opções, tome cuidado para não ser reducionista desse jeito. Eles vão muito além, por isso, agora, o UniÍtalo vai te mostrar o básico que diferencia essas duas opções de graduação, veja.

Letras

O curso de letras é mais focado para o magistério. O aluno se prepara para dar aulas de língua portuguesa, línguas estrangeiras, literatura e também é apto para fazer pesquisas e traduções.

Quem estuda Letras vai se deparar, além das regras gramaticais e ortográficas do padrão culto, com estudos avançados da linguística, que mostra a diversidade da língua. Em outras palavras, não se trata de apontar formas certas e erradas de escrever e se comunicar, mas, sim, enxergar a linguagem como uma forma de comunicação, produto de um meio, social/ cultural, diferentemente do que prega as regras gramaticais.

O aluno atua em escolas da educação básica, ensino superior, empresas e instituições de ensino de línguas estrangeiras, além de revisão de livros e criação de obras literárias, entre outras criações linguísticas. Hoje em dia, o profissional de letras também pode atuar em redações, assim como os jornalistas, tanto em colunas, revistas quanto no meio digital.

Pedagogia

O profissional de pedagogia, além de ministrar aulas para o ensino básico, tem papel fundamental na estruturação do ensino. Trata-se de um profissional que vai acompanhar todas as etapas em que os alunos estão submetidos e é o responsável por apresentar melhorias no ensino, desde inclusão digital até práticas didáticas utilizadas pelos professores. Tudo isso com objetivo de melhorar a educação.

Tornou-se uma área muito exigida no mercado, principalmente após se tornar obrigatória a presença de pedagogos em creches. O profissional de pedagogia também pode atuar em empresas, editoras, hospitais e em setores públicos.

 

4. Expectativa salarial

No setor público, geralmente em colégios e universidades, os salários são tabelados. Mas há variações de acordo com a especificação do profissional, tempo de atuação na área e instituição de ensino. Outras áreas podem fazer com que os salários também variem, como, por exemplo, pedagogos que trabalham em empresas privadas, hospitais, editoras, governo etc.

Mas é possível ter uma noção de média salarial para pedagogia e o UniÍtalo vai te mostrar como esse mercado está hoje.

Para quem atua em instituições de ensino, a média salarial é dividida de acordo com o nível do pedagogo:

  • Recém-formado: de R$ 1,5 mil a R$ 2, 5 mil
  • Intermediário (até 5 anos de profissão): de R$ 3 mil a R$ 5 mil
  • No auge (acima de 5 anos): de R$ 4 mil a R$ 8 mil

Algumas universidades pagam para o pedagogo sênior mais que o descrito acima, mas isso vai depender do tempo de atuação do profissional, cargo e currículo.

Outras áreas também oferecem salários distintos aos expostos acima, mas, da mesma forma, depende muito do nível do pedagogo. Hospitais, empresas e ONG’s costumam trabalhar com teto de R$ 6 mil mensais.

 

5. Grades Curriculares

As disciplinas trabalhadas no curso de pedagogia são bem densas, muitas delas voltadas para didática e avaliação dos processos educacionais utilizados nos principais centros universitários do mundo.

O objetivo do curso é preparar os alunos para entender, acompanhar e modificar os processos educacionais já existentes. Além disso, os alunos devem ser capazes de administrar uma instituição de ensino e entender os diferentes perfis de aprendizado de cada aluno.

Abaixo, separamos as principais disciplinas trabalhadas na licenciatura de pedagogia. Lembre-se que elas podem variar de acordo com a universidade.

  • Sociologia Aplicada à Educação
  • Psicologia do Desenvolvimento
  • História da Educação Geral / Brasil
  • Política e Organização da Educação no Brasil
  • Filosofia da Educação
  • Psicologia da Aprendizagem
  • FMP do Ensino de História e Geografia
  • FMP do Ensino de Educação Física
  • FMP do Ensino das Ciências Neurais
  • FMP do Ensino de Língua Portuguesa
  • FMP do Ensino de Matemática
  • FMP do Ensino de Artes
  • Didática e Prática de Ensino
  • Currículo e Programa de Educação Infantil
  • Alfabetização e Letramento
  • Currículo e Programa de Educação Fundamental
  • Estágio Supervisionado I - Educação Infantil
  • Tecnologia da Informação e da Comunicação na Prática Docente
  • Gestão Educacional
  • Práticas Pedagógicas - Educação Infantil e Ensino Fundamental
  • Orientação e Supervisão Educacional

 

Essas disciplinas podem mudar de nome de acordo com a universidade, no entanto, o conteúdo teórico, normalmente, é o mesmo. Lembre-se que para a licenciatura de pedagogia, o estágio é obrigatório nos últimos semestres.

 

6. Concluiu o curso de pedagogia? Veja as carreiras que poderá seguir

Depois que tornou-se obrigatória a presença de pedagogos em creches, a demanda para esse profissional cresceu muito, principalmente para o licenciado.

Existem diversas oportunidades de trabalho para o pedagogo, mas o UniÍtalo separou 5 carreiras para você entender um pouco do que poderá fazer após a formatura.

Coordenador/ Diretor

Você terá os subsídios necessários para supervisionar todos os processos educacionais de uma instituição de ensino. Atuando como coordenador ou diretor de uma escola, faculdade ou universidade, conseguirá dar suporte para os alunos e professores, definindo desde os materiais didáticos utilizados até acompanhando o desenvolvimento dos alunos e supervisionando a atuação dos professores.

Além disso, ficará responsável pela administração do financeiro e gerenciamento dos recursos humanos.

Professor

O pedagogo pode atuar no ensino básico (do primeiro ao nono ano) em escolas, além de aplicação de algumas matérias em universidades. Você estará capacitado para atuar tanto com crianças, como para entender o sistema educacional, que envolve materiais e técnicas de ensino e aprendizagem dos alunos.

Hospitais

Esse é um ramo que ainda está ganhando força, mas que já promete amplos horizontes na carreira de um pedagogo.

Muitas crianças têm que ficar internadas por problemas de saúde e, por conta disso, não podem frequentar as aulas. O pedagogo vem ganhando espaço para lecionar em hospitais e garantir a eficiência do sistema educacional e uma boa aprendizagem mesmo longe das escolas.

Ajudará as crianças a terem facilidade na inclusão social, manuseio de tecnologias e a continuarem na absorção do ensino fundamental, mesmo internadas.

Governo

Muitas leis não são adaptadas para acompanhar o desenvolvimento das novas tendências de ensino nas salas de aula. Como a inclusão digital, por exemplo. Além disso, pode haver alguma legislação que atrapalhe o trabalho dos professores, alunos e todo o corpo docente de uma instituição de ensino.

De todo modo, o profissional pedagogo, que trabalha nos órgãos do governo, ajuda a fiscalizar e a implementar a legislação de ensino em todo o país.

Empresas privadas

O pedagogo é um profissional excelente para desenvolver projetos educacionais para uma empresa, até mesmo para ONG’s e outras instituições. Além disso, auxilia na formação da “cultura” da empresa, que envolve os costumes básicos de uma instituição para bem estar dos funcionários.

Outras atividades também estão no escopo de um pedagogo, como criação de treinamentos e dinâmicas de RH, por exemplo. Isso porque o pedagogo é o profissional indicado para extrair as principais formações educacionais das pessoas, até mesmo em uma empresa.



voltar
X

Inscreva-se já!

*caso não esteja trabalhando, sinalize.