×

Participe do
Processo Seletivo 2016.2

Veja como é fácil:

Guia de Cursos

Tudo Sobre o Curso de Tecnologia da Informação

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO: ENTENDA TUDO SOBRE TI

 

Conheça a expectativa salarial dos profissionais de TI, veja a grade curricular, as principais carreiras e como funciona esta que é uma das áreas mais valorizadas do mundo

O curso Tecnologia da Informação também é conhecido no mercado como Ciência da Informação. Trata-se de um curso extremamente abrangente em que o profissional tem a liberdade de escolher entre alguns caminhos. Na prática, são três categorias: Ciência/ Tecnologia da Informação, Ciência da Computação ou Engenharia (desenvolvedores).

A expectativa salarial do profissional que conclui esse curso é uma das melhores, já que vivemos na era digital. Em outras palavras, este é um curso com ótimos horizontes profissionais, se não for o melhor de todos.

Exige-se, sim, certo grau elevado de empenho técnico, mas esta é uma área tão moderna que os alunos sentem cada vez mais facilidade para lidar com informações básicas deste curso.

O profissional de TI é praticamente imprescindível em qualquer empresa moderna, já que os negócios são dependentes de um sistema de informação. A TI já tomou conta do mercado dos EUA e, paulatinamente, vem conquistando dominância no mercado nacional.

Existe um leve conflito entre as denominações: TI, desenvolvedor, administrador, analista, engenheiro etc. "Essa comunidade não gosta de muita formalidade. Eles acreditam usar tecnologia somente como uma ferramenta para resolver problemas do mundo real, ou seja, eles são 'desenvolvedores' de soluções aos problemas, usando tecnologia. O desenvolvedor pensa em como resolver o problema e depois 'desenvolve' o código. Poderia chamá-los de programadores, mas faz parecer que eles não pensam e simplesmente 'programam' os códigos", explica Leandro Álvares da Costa, líder de tecnologia do BankFacil, empresa facilitadora de empréstimos.

Se você está pensando em ingressar no curso de Tecnologia da Informação, a UniÍtalo traz algumas informações importantes sobre este curso, o mercado e os profissionais. Tais como:

1. Como funciona a Tecnologia da Informação

2. Tecnologia da Informação (GTI), Sistema de Informação, Ciência da Computação ou Engenharia de Softwares?

3. NOVIDADE: Tecnologia em Jogos Digitais

4. Expectativa salarial

5. Grades curriculares

6. Concluiu o curso de TI? Veja as carreiras que poderá seguir

 

1. COMO FUNCIONA A TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

O profissional de TI é responsável por praticamente qualquer coisa que envolva computadores, redes, sites, bancos de dados, servidores, telecomunicações etc.

Por isso, todo negócio depende de um sistema de informação, desde um telemarketing até os bancos de dados de pacientes de um hospital. Assim, a procura por TI é muito alta, tanto por parte dos estudantes como do próprio mercado.

"Apenas TI é muito amplo. Para descrever as principais atividades é preciso identificar a especialidade de cada perfil, podemos simplificar e dividir em dois grupos: 1) Produto e 2) Engenharia de Software. Em produto existem os perfis: Product Manager (está envolvido direto no negócio e tem visão estratégica, dá insumo de recursos a serem desenvolvidos); Product Owner (entende os problemas do negócio e coordena taticamente a execução a curto prazo dos recursos e tarefas em conjunto com os designers e engenheiros); e Product Designer (projeta os recursos numa solução de interface que serão usados pelas pessoas, usuários do sistema)", analisa Leandro. Ele ainda acrescenta: "Em engenharia de software existem os perfis: Front-end Engineer (traduz em código o projeto e os desenhos de interface dentro do ambiente do sistema); e Software Engineer (traduz em código os recursos do sistema, desenvolvendo toda lógica de programação e banco de dados)", conclui.

Na prática, os profissionais de TI atuam em praticamente quatro segmentos:

  •   • Administração
  •   • Desenvolvimento 
  •   • Análise 
  •   • Usabilidade

 

Os administradores são responsáveis por garantir o funcionamento dos sistemas de informação das empresas, assim como os bancos de dados e as redes. Trata-se daqueles profissionais que administram os computadores, internet, rastreamento de dados e outras funções desse tipo em qualquer negócio.

Os desenvolvedores, por outro lado, são responsáveis pela criação da tecnologia. São conhecidos como engenheiros, pois são desenvolvedores de hadwares e softwares. Geralmente eles não gostam de ser chamados de "profissionais de TI", justamente para não misturar as funções e evitar a formalidade. Seria mais ou menos como: TI administra e analisa enquanto o desenvolvedor cria.

Já os analistas são agentes importantes na hora de projetar um sistema de informação, pois são profissionais que analisam todos os dados de uma empresa e têm competência para identificar falhas nos bancos de dados e criar novos projetos.

Por último, os Users Experience são designes responsáveis por garantir que a informação chegue de forma clara e no momento (e lugar) certo para o usuário.

Esses quatro profissionais são da área de TI, embora os UXs não necessariamente; e todos eles têm muito espaço no mercado. Até mesmo os pequenos negócios precisam de um sistema para controlar entregas e pedidos, receitas e despesas, analisar padrão de cliente, definir público alvo, entre várias outras funções exercidas por essa área.

Segundo o especialista Leandro da Costa, o estudante que tem pretensão de ingressar nesse curso deve gostar de matemática ou desenho digital, além de ter facilidade em pensar logicamente.

"Um curso como Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de sistemas, que é de curta duração, faz você entender o mundo complexo de forma mais simples para poder entrar no mercado de trabalho já produzindo e aprender na prática. Lembrando, é só o começo, pois aprender esse mundo maluco de Tecnologia da Informação não é fácil. Infelizmente a maioria dos profissionais de TI acham que 'manjam' bastante, mas na verdade estão bem defasados. Você precisará seguir pessoas no Twitter todos os dias, participar de eventos e da comunidade fisicamente, e online, olhar código aberto de empresas e pessoas (GitHub é a rede social de código), e fazer seu projetinho", alerta Leandro.

Na UniÍtalo você pode ingressar tanto no curso GTI (Gestão da Tecnologia da Informação) ou no curso Sistemas da Informação.

 2. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (GTI), SISTEMA DE INFORMAÇÃO, CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO OU ENGENHARIA DE SOFTWARES?

Como descrito no item 1, a Tecnologia da Informação é o tecnólogo mais amplo para área de tecnologia, uma vez que ela engloba profissionais de diferentes especializações.

O Sistema da Informação refere-se aos profissionais que vão simplesmente administrar os sistemas desenvolvidos por profissionais de TI, sejam os de Ciência da Computação, ou, principalmente, pelos engenheiros de softwares que possuem formação plena em Engenharia. Os engenheiros tanto desenvolvem, como implementam, instalam, adaptam e mantém os sistemas computacionais.

Quem opta pela Ciência da Computação, no entanto, começa aprendendo sobre as linguagens básicas de programação, e os algoritmos matemáticos que fazem softwares e hardwares funcionarem. As matérias básicas são as mesmas tanto para TI, quanto para Ciência da Computação e Engenharia, que são: análise de banco de dados, criação de sistemas operacionais, segurança e redes.

Essas profissões são treinadas para criar os sistemas de informações mais funcionais e seguros de acordo com a realidade de cada negócio. Na teoria você pode pensar que elas são muito parecidas, e de fato são, uma vez que o conteúdo teórico básico é o mesmo. Contudo, na medida em que cada área vai se especificando, as diferenças começam a ficar mais evidentes. Em resumo:

Tecnologia da Informação: Tecnólogo mais abrangente, que possibilita o profissional a conhecer o básico da área de tecnologia e seus segmentos. Refere-se à área de tecnologia no geral, na UniÍtalo é o curso GTI.

Ciência da Computação: Mais direcionada para lidar com softwares e hardwares computacionais, é mais técnica que o curso de TI.

Sistemas da Informação: É mais focada na administração das aplicações da área de tecnologia. Também mexe diretamente com banco de dados, redes, desenvolvimento e programas computacionais.

Engenharia de Software: São mais conhecidos como "desenvolvedores" ou somente "engenheiros". Você terá foco em criar tecnologia ao invés de apenas administrar o que já existe. Desenvolverá novos códigos e linguagens para solucionar problemas de mercado ou do negócio específico.

 

3.NOVIDADE: Tecnologia em Jogos Digitais

Não são todas as universidades que disponibilizam esse tecnólogo. O mercado de games já superou o bilionário mercado do cinema, cresceu 30% nos últimos anos e atingiu a quarta posição no mercado mundial. Se você gosta de jogos digitais, saiba que poderá desenvolver programas de computador e sistemas para diferentes jogos em diversas plataformas.

O UniÍtalo disponibiliza o tecnólogo TJD (Tecnologia em Jogos Digitais), com duração de 2 anos e meio. Após a conclusão do curso, o aluno estará apto a desenvolver jogos digitais em qualquer tipo de plataforma, tanto em console quanto internet ou mobile.

Nas aulas

Os alunos terão contato com diversos conhecimentos nos campos da ilustração, inteligência artificial, programação, modelagem 2D e 3D, design, gestão, implementação, entre muitos outros.

Nas aulas, os professores utilizarão os principais métodos, ferramentas e softwares de games do mundo. Além de implementar e desenvolver jogos digitais, o aluno também será capacitado para trabalhar na gestão de projetos de sistemas de entretenimento digital e interativo.

Como funciona a TJD

O aluno vai aprender a projetar todas as etapas de criação de um jogo digital, desde a concepção dos personagens e roteiro até as estratégias e o desenvolvimento da trama e dos softwares. Mas não para por ai, você também deve ser capaz de validar projetos de jogos digitais, além de implantar e modelar os jogos.

A área gráfica é muito forte nesse campo, você vai compreender as áreas do processamento gráfico, como processamento de imagens e computação gráfica. Interfaces, visão computacional e realidade virtual também entram na grade. Você conseguirá desenvolver até mesmo a programação multijogador. Trata-se de um tecnólogo muito promissor. Em um curto espaço de tempo, você conseguirá desenvolver técnicas avançadas e aprender tanto quanto em uma graduação de 4 anos.

Você pode construir games de entretenimento, jogos interativos publicitários e empresariais, jogos educativos, entre muitos outros. É importante entender que esse profissional não se resume a criar apenas roteiros e cenários, trata-se de um projeto completo, que envolve até mesmo a linguagem multimídia e tecnologias de modelagem, que integram som e imagem.

Hoje, as principais empresas empregadoras nesse ramo são as próprias desenvolvedoras de jogos. Mas o profissional de Jogos Digitais pode trabalhar em outras áreas, como agências de publicidade, produção de vídeo e cinema, birôs de arte e de animação, entre outras.

O tecnólogo tem foco maior na produção dos games, já o bacharelado trabalha mais com a visão estratégica. São cursos complementares.

4. EXPECTATIVA SALARIAL

Estamos vivendo uma era digital. Os progressos da internet já mostraram como podem beneficiar um negócio. O próprio advento denominado como "Globalização" é um efeito disso. A internet tem sido um divisor de águas na humanidade e tem feito com que as pessoas de hoje evoluam com uma velocidade muito mais rápida do que, por exemplo, há dois séculos.

É fato: as redes nos possibilitam informação instantânea, compreensão de padrões de mercado, automatização de atividades, entre diversos outros benefícios.

Portanto, é justo que um profissional desta área seja bem valorizado. Como é uma área em que poucos profissionais se formam bem, ou seja, com qualidade, o mercado torna-se carente e valoriza os bons profissionais que existem. 

 

Salários

Algumas pesquisas apontam uma expectativa salarial que varia entre R$ 10 mil e R$ 55 mil mensais, de acordo com a empresa e especialização do profissional, em todo o mundo. Fazendo uma média, um profissional com cinco anos de mercado, consegue tirar cerca de R$ 17,5 mil.

Especificamente para empresas brasileiras, esse número cai. A expectativa de mercado fica entre R$ 6 mil, com teto de R$ 17,5 mil. A média gira em torno de R$ 8 mil de acordo com a empresa e a especialização do profissional (pesquisa feita pela CloudCampus).

Segundo tabela divulgada pelo site IDGNow!, a média de remuneração para um profissional da área de tecnologia, no Brasil, é de R$ 7,5 mil. Já nos EUA , os desenvolvedores e engenheiros de tecnologia, têm a média de R$ 75 mil, também variando de acordo com a empresa e a especialidade de cada profissional.

5. GRADES CURRICULARES

As grades curriculares variam de acordo com a instituição de ensino e o curso de tecnologia. Algumas matérias podem levar nomes diferentes de acordo com a instituição, mas o conteúdo didático é o mesmo.

A UniÍtalo te mostra agora que os conteúdos teóricos da grade resumem-se basicamente a:

  • • Componentes de hardware de computador
  • • Engenharia de Software
  • • Fundamentos de Banco de Dados
  • • Análise de sistemas
  • • Sistemas de Informações de negócios e design
  • • Sistemas de Informação
  • • Networking
  • • Linguagem de programação
  • • Marketing Digital e Redes Sociais
  • • Tecnologia da Informação aplicada aos negócios
  • • Direito Eletrônico
  • • Algoritmos e Programação
  • • Matemática Aplicada
  • • Sistemas para Internet e Software Livre
  • • Auditoria e Segurança de TI
  • • Inovação em TI

 

Se você tem vocações coorporativas, na UniÍtalo você pode ingressar também no curso GTI (Gestão da Tecnologia da Informação).

6. CONCLUIU O CURSO DE TI? VEJA AS CARREIRAS QUE PODERÁ SEGUIR

Quem se forma em TI tem centenas de opções de trabalho. Pode ingressar em uma empresa ou até mesmo trabalhar como freelancer. São tantas opções que é inviável descrevermos todas aqui. Mas vamos analisar as mais populares, veja essas 5:

  • • Analista de banco de dados/ rede/ sistemas
  • • Administrador de sistemas e banco de dados
  • • Engenheiro de computação
  • • Gerente de tecnologia
  • • Suporte técnico



Analista de banco de dados/ rede/ sistemas

Consiste em, basicamente, analisar o desempenho do banco de dados ou os demais segmentos, de acordo com o profissional. Muitas vezes o banco de dados da empresa duplica informações ou deixa de registrar algumas outras. Corrigir esses problemas e ficar atento às falhas é uma das principais funções deste analista TI.

Alguns analistas são conhecidos como arquitetos, pois apresentam planos de ação para um melhor funcionamento dos sistemas de informações. Seja atualizando hardwares/ softwares ou projetando um novo sistema.

 

Administradores de sistemas e banco de dados

Trata-se de profissionais responsáveis por identificar problemas (seja de segurança ou de funcionamento) nos sistemas de informação, que são: e-mail, internet, banco de dados, redes etc.

Os administradores supervisionam os sistemas de informações das empresas e garantem o bom funcionamento deles.

 

Engenheiro de computação

Os engenheiros mais conhecidos no meio tecnológico são os engenheiros de software, embora existam profissionais que administrem redes que também são chamados de engenheiros. Os engenheiros de software precisam de um bom embasamento teórico para exercer essa função, que vai desde matemática até eletrônica e programação.

São os profissionais chamados de desenvolvedores, justamente porque são responsáveis por desenvolver todo o sistema de informação, criando novos softwares e customizando tudo aquilo que já existe, resolvendo problemas, e sempre de acordo com a especificidade de cada negócio.

 

Gerente de Tecnologia

São profissionais altamente capacitados para supervisionar o andamento dos projetos e a implementação de cada entrega. São cargos como CIO (Chief Information Officer), CTO (Chief Technical Officer) ou PO (Produtc Owner). Com a demanda crescendo cada vez mais na área de tecnologia, esses gerentes são muito requisitados nas empresas, pois há a necessidade de organizar os projetos.

 

Suporte Técnico

São funções mais simples, que consistem em, praticamente, garantir o bom funcionamento dos computadores de uma empresa, análise das redes (de uma forma mais básica) e suporte às operações.

São profissionais menos qualificados tecnicamente, mas que cumprem um papel essencial para o bom funcionamento de uma operação.

 

Desenvolvedor de Jogos

O profissional que optar pelo bacharelado ou tecnólogo em TJD (Tecnologia em Jogos Digitais) pode trabalhar nas empresas desenvolvedoras de jogos, em estúdios de animação ou de arte, agências publicitárias etc.

O trabalho consiste em produzir jogos, tanto de entretenimento como de treinamento para escolas e empresas, simuladores de voo, entre outros. Este profissional participa de todos os passos de produção, desde a criação dos cenários e roteiro até a implementação, validação e gestão dos projetos.

 



voltar
X

Inscreva-se já!

*caso não esteja trabalhando, sinalize.